Ballet Clássico

     Ballet clássico, também chamado de ballet romântico, sistema de dança baseado em movimentos formalizados e posições dos braços, pés e corpo projetado para permitir que o dançarino se mova com a maior agilidade possível, controle, velocidade, leveza e graça.
      A técnica do ballet clássico baseia-se na posição virada para fora das pernas, o que aumenta a amplitude de movimento através da mobilidade adicional na articulação do quadril e também transmite uma linha mais agradável à perna estendida.
     O tema do balé clássico pode ser romântico, realista ou mitológico.
     É conhecida por sua estética e técnica rigorosa (como o trabalho de ponta, a participação das pernas e extensões altas), seus movimentos fluidos, precisos e suas qualidades etéreas.
     Existem variações estilísticas relacionadas à área de origem, que são denotados por classificações como o balé russo, balé francês, balé britânico e balé italiano. Por exemplo, o ballet russo apresenta altas extensões e voltas dinâmicas, enquanto que o balé italiano tende a ser mais aterrado, com foco no trabalho de pé rápido e intrincado. Muitas das variações estilísticas estão associadas a métodos de treinamento específicos que foram nomeados após seus originadores. Apesar dessas variações, o desempenho e o vocabulário do balé clássico são amplamente consistentes em todo o mundo.
     As cinco principais escolas de ballet foram localizadas na França, Rússia, Inglaterra, Dinamarca e Itália.
     Existem sistemas clássicos de treinamento clássico em todas as escolas, porém os diferentes métodos que foram aplicados variavam de escola para escola e podiam variar entre os coreógrafos.
      Embora os métodos variados, o desempenho global e vocabulário de movimento do balé clássico são comuns em todas as escolas.
     Ballet é uma palavra francesa derivada do italiano “ballare” que quer dizer dançar, bailar, surgiu também com essas mudanças e aprimoramento dos passos realizados pelos mestres de dança.
      O ballet clássico ou dança clássica tornou-se, no decorrer da história, o primeiro estilo de dança a alcançar reconhecimento popular, como forma de arte internacional.
     Podemos, assim, dizer que o ballet clássico foi criado a partir das danças de corte e, com interferências significativas, tornou-se uma arte teatral, pois o público já o assistia.
    O bailarino dança para uma platéia e consolida a arte do movimento do corpo.
      A linguagem do ballet clássico se subdivide em diferentes estilos, como clássico (abordavam os mitos, deuses e semideuses), romântico (suas visionárias paisagens de fadas, sílfides e delicadas donzelas) e neoclássico (com formas mais livres).

Nossos professores

Rony Oliveira

Adriana Pereira

Beatriz Almeida

Iara Sanchez

Victória Marques

Taty Tieri

Tiago Silva

Adriana Bele Fusco