Martha Graham

      A Dança Moderna, emergida nos últimos anos do século XIX e firmada nos primeiros anos do século XX, tem raízes e intenções bem distintas. Os bailarinos dançam descalços, trabalham com contrações, torções, desencaixes, lesões, etc. Seus movimentos são mais livres, embora ainda respeitem uma técnica organizada. Recusa o apoio nas pontas dos pés como um catalisador dos movimentos e coloca o eixo de seu trabalho no tronco, no contato, na queda, na improvisação, na respiração, no movimento da coluna e das articulações, em diferentes graus de tensão/relaxamento muscular, e também o trabalho no chão.

MARTHA GRAHAM

Martha Graham foi uma dançarina e coreógrafa que revolucionou a história da dança moderna; o impacto causado por ela na dança foi tão grande, que é frequentemente comparado à influência que Picasso teve para a pintura na sua época, bem como a de outros grandes artistas.
      A bailarina inventou uma nova linguagem de movimento, revelando as emoções e os sentimentos humanos por meio da expressão corporal e, assim, difundindo a dança ao redor do mundo. Bem diferente do ballet clássico, essa linguagem transformou a dança. Sua técnica é um dos principais fundamentos da dança moderna atual.
     Sua teoria de movimentos começou quando, na adolescência, ouviu seu pai, que era médico de distúrbios mentais, dizer que tratava seus pacientes de acordo com a forma com que se moviam. Martha dizia que “O corpo diz o que as palavras não podem dizer”.
     Graham foi responsável pelo desenvolvimento de uma técnica que associava intrinsecamente a respiração ao movimento – através da contração e relaxamento. Também é sua marca pessoal os gestos amplos e o contato com o chão, abandonando, desta forma, alguns dos princípios básicos da dança tradicional.
     Contrário ao que muitos pensam, ela não era exatamente contra o ballet, mas a superficialidade com que essa arte se expressava, principalmente em relação à intensidade, o drama e a paixão. Por não conseguir se expressar através dele, estruturou seu trabalho no por meio de uma expressão mais livre e honesta do seu mundo interior, revelando suas emoções como alegria ou dor, desejos e sonhos, através da dança. Graham criou uma nova linguagem de movimento, usada para revelar todas essas emoções e sentimentos comuns à experiência humana.

Nossos Professores

Adriana Bele Fusco